Janio: caçada a Lula coloca PF sob suspeita

"Se a Polícia Federal não apresentar indícios e argumentos, o alto número de convictos de haver caça a Lula vai aumentar muito", afirma o jornalista, a respeito do pedido de um delegado da PF ao STF para ouvir Lula no âmbito da Lava Jato, mesmo sem ter provas contra o ex-presidente; segundo ele, "a PF levou tão longe o propósito de enquadrar Lula que acabou na situação original de ficar ela mesma sujeita às suas suspeitas"

"Se a Polícia Federal não apresentar indícios e argumentos, o alto número de convictos de haver caça a Lula vai aumentar muito", afirma o jornalista, a respeito do pedido de um delegado da PF ao STF para ouvir Lula no âmbito da Lava Jato, mesmo sem ter provas contra o ex-presidente; segundo ele, "a PF levou tão longe o propósito de enquadrar Lula que acabou na situação original de ficar ela mesma sujeita às suas suspeitas"
"Se a Polícia Federal não apresentar indícios e argumentos, o alto número de convictos de haver caça a Lula vai aumentar muito", afirma o jornalista, a respeito do pedido de um delegado da PF ao STF para ouvir Lula no âmbito da Lava Jato, mesmo sem ter provas contra o ex-presidente; segundo ele, "a PF levou tão longe o propósito de enquadrar Lula que acabou na situação original de ficar ela mesma sujeita às suas suspeitas" (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – "A PF levou tão longe o propósito de enquadrar Lula que acabou na situação original de ficar ela mesma sujeita às suas suspeitas", afirma o jornalista Janio de Freitas, em sua coluna deste domingo.

Segundo ele, "se a Polícia Federal não apresentar indícios e argumentos, o alto número de convictos de haver caça a Lula vai aumentar muito".

O colunista comenta o pedido feito pelo delegado da Polícia Federal Josélio de Sousa ao Supremo Tribunal Federal para ouvir Lula no âmbito da Lava Jato, mesmo sem ter provas diretas contra o ex-presidente, conforme ele próprio admite no documento.

Trecho do documento da PF "recusa a possibilidade de inexistirem, no governo, pessoas insuspeitas de conexão com negócios ilícitos na Petrobras." Janio comenta: "Se a 'base de apoio' para isso era 'sustentada à custa de negócios ilícitos na referida estatal', com 'vantagens mesmo para o governo', a PF, como parte do governo, fica incluída na suspeita que lança."

PUBLICIDADE

Leia aqui a íntegra.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE

Apoie o 247

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email