Janio: Gilmar Mendes desrespeita a Constituição

Favorável à permanência do financiamento dos candidatos e partidos por empresas, ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes impediu ação movida pela OAB de vigorar; ‘Gilmar Mendes desrespeita o determinado pelo art. 93 da Constituição porque não quer que se imponha a decisão do STF, como está claro em sua afirmação de que "isso é assunto para o Congresso"’, critica o colunista Janio de Freitas; ele ressalta a importância da ação no Supremo no momento em que partidos defendem posições diferentes sobre a reforma política

Favorável à permanência do financiamento dos candidatos e partidos por empresas, ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes impediu ação movida pela OAB de vigorar; ‘Gilmar Mendes desrespeita o determinado pelo art. 93 da Constituição porque não quer que se imponha a decisão do STF, como está claro em sua afirmação de que "isso é assunto para o Congresso"’, critica o colunista Janio de Freitas; ele ressalta a importância da ação no Supremo no momento em que partidos defendem posições diferentes sobre a reforma política
Favorável à permanência do financiamento dos candidatos e partidos por empresas, ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes impediu ação movida pela OAB de vigorar; ‘Gilmar Mendes desrespeita o determinado pelo art. 93 da Constituição porque não quer que se imponha a decisão do STF, como está claro em sua afirmação de que "isso é assunto para o Congresso"’, critica o colunista Janio de Freitas; ele ressalta a importância da ação no Supremo no momento em que partidos defendem posições diferentes sobre a reforma política (Foto: Roberta Namour)

247 – O colunista Janio de Freitas voltou a criticar a atitude do ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes de impedir a ação da OAB sobre o financiamento privado de campanhas de vigorar. A matéria já tinha vitória garantida por seis votos a um quando Gilmar pediu vista, há mais de um ano. 

'Gilmar Mendes desrespeita o determinado pelo art. 93 da Constituição porque não quer que se imponha a decisão do STF, como está claro em sua afirmação de que "isso é assunto para o Congresso"'.

Ele lembra que o ministro é favorável à permanência do financiamento dos candidatos e partidos por empresas. ‘Ainda há dez dias, dizia a repórteres: a proposta da OAB (Gilmar Mendes é costumeiro adversário da Ordem) "significa que o sujeito que ganha Bolsa Família e o empresário devem contribuir com o mesmo valor. Isso tem nome. Isso é encomendar já a lavagem de dinheiro. Significa que nós temos o dinheiro escondido e vamos distribuir para quem tem Bolsa Família. Não sei como essa gente teve a coragem de propor isso. Um pouco de inteligência faria bem a quem formulou a proposta"’.

Janio ressalta a importância da ação no Supremo no momento que a reforma política é discutida no Congresso (leia mais).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247