Janio: provocações prejudicam situação jurídica de Cunha

Colunista diz ser difícil prever os próximos passos do presidente da Câmara, agora denunciado por corrupção e lavagem de dinheiro, mas destaca que "agravar a linha provocativa que mantém na Câmara pode ser negativo para sua situação judicial"

Colunista diz ser difícil prever os próximos passos do presidente da Câmara, agora denunciado por corrupção e lavagem de dinheiro, mas destaca que "agravar a linha provocativa que mantém na Câmara pode ser negativo para sua situação judicial"
Colunista diz ser difícil prever os próximos passos do presidente da Câmara, agora denunciado por corrupção e lavagem de dinheiro, mas destaca que "agravar a linha provocativa que mantém na Câmara pode ser negativo para sua situação judicial" (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Difícil "prever com razoável segurança a conduta do presidente da Câmara, [Eduardo Cunha], no futuro imediato", escreve Janio de Freitas, em sua coluna na Folha neste domingo. Mas é possível sondar, acrescenta ele, quais as hipóteses que o deputado do PMDB tem à sua frente.

Em sua primeira avaliação, o jornalista aponta que "agravar a linha provocativa que mantém na Câmara pode ser negativo para sua situação judicial", enquanto "a hipótese de autocontenção valeria ao menos como originalidade biográfica para Eduardo Cunha".

Janio também destaca a força da denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra Cunha, que tem 85 páginas e apenas vocabulário técnico. E diz que ficou claro que Janot esperou a condenação, pelo juiz Sérgio Moro, de Nestor Cerveró e Fernando Soares na Lava Jato.

"Citar na acusação a Eduardo Cunha duas condenações consumadas pelos mesmos fatos dá um reforço e tanto contra o deputado, que fica como comparsa de criminosos condenados", avalia.

Leia aqui a íntegra.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email