Jean Wyllys: ‘Globo News corta minha fala, porque não suporta crítica’

Oposição à presidente Dilma, porém contrário ao impeachment, o deputado federal Jean Wyllys (Psol-RJ) voltou a criticar a Rede Globo, que, segundo ele, "não suporta crítica"; "Gente, a Globo News decidiu cortar sua cobertura ao vivo do plenário justamente nas horas de minha fala e da de Ivan Valente ahahahahahahah", disse ele no Twitter; "Globo News não suporta crítica, embora se confira o direito do golpear a democracia; parece conduzida por infantilizados e antidemocráticos"

Oposição à presidente Dilma, porém contrário ao impeachment, o deputado federal Jean Wyllys (Psol-RJ) voltou a criticar a Rede Globo, que, segundo ele, "não suporta crítica"; "Gente, a Globo News decidiu cortar sua cobertura ao vivo do plenário justamente nas horas de minha fala e da de Ivan Valente ahahahahahahah", disse ele no Twitter; "Globo News não suporta crítica, embora se confira o direito do golpear a democracia; parece conduzida por infantilizados e antidemocráticos"
Oposição à presidente Dilma, porém contrário ao impeachment, o deputado federal Jean Wyllys (Psol-RJ) voltou a criticar a Rede Globo, que, segundo ele, "não suporta crítica"; "Gente, a Globo News decidiu cortar sua cobertura ao vivo do plenário justamente nas horas de minha fala e da de Ivan Valente ahahahahahahah", disse ele no Twitter; "Globo News não suporta crítica, embora se confira o direito do golpear a democracia; parece conduzida por infantilizados e antidemocráticos" (Foto: Leonardo Lucena)

247 - Oposição à presidente Dilma Rousseff (PT), porém contrário ao impeachment, o deputado federal Jean Wyllys (Psol-RJ) voltou a criticar, neste sábado (16), a Rede Globo, que, segundo ele, "não suporta crítica".

"Gente, a Globo News decidiu cortar sua cobertura ao vivo do plenário justamente nas horas de minha fala e da de Ivan Valente ahahahahahahah", disse ele no Twitter. "Globo News não suporta crítica, embora se confira o direito do golpear a democracia; parece conduzida por infantilizados e antidemocráticos".

O parlamentar reforçou ser "oposição ao governo Dilma, mas ela foi legitimamente eleita". "Questionar a eleição dela é questionar a minha eleição", afirmou.

De acordo com o parlamentar, "as pessoas precisam se dar conta de que foram às ruas lutar contra a corrupção e não percebem que as pessoas que conduzem o impeachment são corruptas. Elas deveria se levantar contra eles".

Para Wyllys, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), é um "gângster" e o vice-presidente Michel Temer é um "traidor" (leia mais)

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247