Joaquim Barbosa defende diretas já

Ex-presidente do STF e relator do processo do mensalão na corte, Joaquim Barbosa é mais um a favor de eleições diretas para a escolha do substituto de Michel Temer; em sua conta no Twitter, o magistrado defendeu eleições imediatas; há 10 dias, ele pediu para que o povo se mobilizasse pela renúncia do peemedebista

Ministro Joaquim Barbosa tira fotos com jornalistas após sessão extraordinária do STF. Foto:Nelson Jr./SCO/STF (01/07/2014)
Ministro Joaquim Barbosa tira fotos com jornalistas após sessão extraordinária do STF. Foto:Nelson Jr./SCO/STF (01/07/2014) (Foto: Charles Nisz)

Fernando Brito, do Tijolaço

O ex-ministro Joaquim Barbosa, que há 10 dias havia pedido para que todos se mobilizassem pela renúncia de Michel Temer deu um passo avante, minutos atrás.

Retuitou um artigo de Clóvis Rossi, na Folha, em que este defende a realização de eleições diretas imediatamente, como ”uma fresta pela qual entrará, com sorte, um pouco de ar fresco no sufocante ambiente em que vive o país”, mesmo ressalvando que isso não será a “panacéia universal”(sic) .

Embora aproveitando do título a frase de mau agouro – “Diretas talvez fossem uma lufada de ar fresco” – é mais um ex-herói do Judiciário que toma posição.

Enfraquece o discurso de que eleição direta, num quadro de crise e impasse como esse e ainda mais não havendo mandato a ser defendido, é golpismo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247