Josias: Supremo decreta intervenção na ficção de Temer

Jornalista Josias de Souza reforça que "em apenas quatro dias, Temer foi empurrado para dentro de um inquérito sobre propina da Odebrecht e teve o sigilobancário quebrado em investigação sobre a troca de favores portuários por mais propina"; "Ao intervir nas contas do presidente e do seu séquito de amigos, o Supremo retira de Temer e Cia. a proteção de habitarem numa ficção"

Jornalista Josias de Souza reforça que "em apenas quatro dias, Temer foi empurrado para dentro de um inquérito sobre propina da Odebrecht e teve o sigilobancário quebrado em investigação sobre a troca de favores portuários por mais propina"; "Ao intervir nas contas do presidente e do seu séquito de amigos, o Supremo retira de Temer e Cia. a proteção de habitarem numa ficção"
Jornalista Josias de Souza reforça que "em apenas quatro dias, Temer foi empurrado para dentro de um inquérito sobre propina da Odebrecht e teve o sigilobancário quebrado em investigação sobre a troca de favores portuários por mais propina"; "Ao intervir nas contas do presidente e do seu séquito de amigos, o Supremo retira de Temer e Cia. a proteção de habitarem numa ficção" (Foto: Leonardo Lucena)

247 - "Num instante em que o governo prepara o lançamento de uma campanha publicitária para trombetear as realizações de Michel Temer, o Supremo Tribunal Federal joga lama no chope do presidente", diz o jornalista Josias de Souza. "Em apenas quatro dias, Temer foi empurrado para dentro de um inquérito sobre propina da Odebrecht e teve o sigilobancário quebrado em investigação sobre a troca de favores portuários por mais propina".

De acordo com o blogueiro, "as iniciativas dos ministros Edson Fachin (caso Odebrecht) e Luís Roberto Barroso (quebra do sigilo bancário) são pedagógicas. Ajudam o brasileiro a entender que está lidando com dois tipos de criminosos: os absolutamente sujos, que operam nas cadeias e nas favelas, e os supostamente limpos, que atuam nos gabinetes".

 "O criminoso sujo é matéria-prima para que o criminoso limpo tente manter intacta a anormalidade de sua vida normal. Ao decretar guerra ao crime organizado do Rio, Temer manteve viva a realidade paralela que construiu para viver com seus amigos. Ao intervir nas contas do presidente e do seu séquito de amigos, o Supremo retira de Temer e Cia. a proteção de habitarem numa ficção", diz.

Leia a íntegra no Blog do Josias

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247