Juca Kfouri: sem Bolsonaro, será difícil para a Jovem Pan recuperar a imagem

O jornalista Juca Kfouri publicou artigo fazendo uma retrospectiva sobre a degeneração da Jovem Pan de rádio conservadora a “burra e panfletária”, apoiadora do governo de Jair Bolsonaro e negacionista

(Foto: Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em artigo publicado originalmente no jornal UNIDADE, do Sindicato dos Jornalistas no Estado de São Paulo, e divulgado em sua coluna no UOL, o jornalista Juca Kfouri fez uma retrospectiva da rádio Jovem Pan, que passou de ser conservador para se tornar “burra e panfletária”.

“A Pan, muito antes de ser Jovem Pan, sempre foi conservadora, jamais burra e panfletária. Com o jornalismo dirigido por Fernando Vieira de Mello, fazia pesquisas tão bem feitas que, na eleição para prefeito paulistano em 1985, cravou, contra todos os demais institutos, a vitória de Jânio Quadros sobre Fernando Henrique Cardoso. Doeu, mas acertou”, escreveu.

Atualmente, Kfouri descreve uma rádio “voltada para expressiva audiência fundamentalista” “Suas enquetes, sempre a favor do governo federal, dão resultados que se aproximam invariavelmente de 100%, com o negacionismo ocupando o que deveria ser jornalismo”, escreveu.

“O mais perto que chegou do Prêmio Pulitzer foi ao agredir Glenn Greenwald”, afirmou o jornalista em referência à agressão do bolsonarista Augusto Nunes ao jornalista Glenn Greenwald em programa da Jovem Pan.

“Passado o governo genocida, será difícil para a Pan recuperar a imagem. Uma pena”, conclui Juca Kfouri.

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email