Justiça pede suspensão da venda de jogo onde Bolsonaro mata gays e feministas

"Verifica-se que o conteúdo manifestado, de forma expressa e impactante pelo jogo eletrônico em questão, promove desvalores como a discriminação racial, bem como a opressão, o preconceito e a violência, inclusive a prática de homicídio e a intolerância", disse o desembargador Álvaro Ciarlinim em sua decisão

Justiça pede suspensão da venda de jogo onde Bolsonaro mata gays e feministas
Justiça pede suspensão da venda de jogo onde Bolsonaro mata gays e feministas (Foto: Reprodução)

247 - O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios determinou nesta semana a imediata suspensão das vendas do jogo “Bolsomito 2k18”. A decisão liminar é do desembargador Álvaro Ciarlinim, de acordo com o site Jota.

Segundo o magistrado, “verifica-se que o conteúdo manifestado, de forma expressa e impactante pelo jogo eletrônico em questão, promove desvalores como a discriminação racial, bem como a opressão, o preconceito e a violência, inclusive a prática de homicídio e a intolerância. Esses desvalores convergem para a afirmação da desigualdade política e jurídica”.

No game, o usuário se coloca na pele de Bolsonaro e ganha pontos ao matar feministas, gays, negros e integrantes de movimentos sem-terra.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247