Justiça suspende propagandas da Previdência depois da compra da capa de Veja

A Justiça mandou suspender novamente a veiculação da nova leva de propagandas sobre a reforma da Previdência. Segundo a acoluna Painel, o Planalto foi informado na sexta-feira, 16, horas após Michel Temer anunciar a intervenção militar na Segurança Pública no Rio de Janeiro; "Ninguém levantou uma sobrancelha. Como o decreto impede a votação de emendas à Constituição, o governo já ia tirar as peças do ar", diz a coluna; neste fim de semana, a revista Veja circula com uma capa publicitária, paga pelo governo de Michel Temer, em que defende a reforma da Previdência

A Justiça mandou suspender novamente a veiculação da nova leva de propagandas sobre a reforma da Previdência. Segundo a acoluna Painel, o Planalto foi informado na sexta-feira, 16, horas após Michel Temer anunciar a intervenção militar na Segurança Pública no Rio de Janeiro; "Ninguém levantou uma sobrancelha. Como o decreto impede a votação de emendas à Constituição, o governo já ia tirar as peças do ar", diz a coluna; neste fim de semana, a revista Veja circula com uma capa publicitária, paga pelo governo de Michel Temer, em que defende a reforma da Previdência
A Justiça mandou suspender novamente a veiculação da nova leva de propagandas sobre a reforma da Previdência. Segundo a acoluna Painel, o Planalto foi informado na sexta-feira, 16, horas após Michel Temer anunciar a intervenção militar na Segurança Pública no Rio de Janeiro; "Ninguém levantou uma sobrancelha. Como o decreto impede a votação de emendas à Constituição, o governo já ia tirar as peças do ar", diz a coluna; neste fim de semana, a revista Veja circula com uma capa publicitária, paga pelo governo de Michel Temer, em que defende a reforma da Previdência (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Justiça mandou suspender novamente a veiculação da nova leva de propagandas sobre a reforma da Previdência. Segundo a acoluna Painel, o Planalto foi informado na sexta-feira, 16, horas após Michel Temer anunciar a intervenção militar na Segurança Pública no Rio de Janeiro.

"Ninguém levantou uma sobrancelha. Como o decreto impede a votação de emendas à Constituição, o governo já ia tirar as peças do ar", diz a coluna. 

Neste fim de semana, a revista Veja circula com uma capa publicitária, paga pelo governo de Michel Temer, em que defende a reforma da Previdência (leia mais). 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email