Kennedy Alencar: aplicadores da lei agiram como justiceiros

Jornalista comenta o novo capítulo da Vaza Jato, em que procuradores usaram dados fiscais sigilosos sem autorização judicial, e constata: "Brasil tá numa encruzilhada: ou lei e jornalismo valem para todos e tomamos rumo de democracia plena ou viramos logo república de bananas"

(Foto: Editora 247)

247 - O jornalista Kennedy Alencar chama de "justiceiros" as autoridades da Lava Jato, que de acordo com novo capítulo do Intercept, em parceria com a Folha de S.Paulo, usaram dados fiscais sigilosos de suspeitos, sem autorização judicial.

"É ilegal. É crime contra qualquer cidadão", ressalta Kennedy. Os procuradores da força-tarefa pediram os dados sigilosos ao auditor fiscal Roberto Leonel, atual presidente do Coaf do governo Bolsonaro, indicado por Sergio Moro.

Para Kennedy Alencar, o "Brasil tá numa encruzilhada: ou lei e jornalismo valem para todos e tomamos rumo de democracia plena ou viramos logo república de bananas". Leia mais sobre o novo capítulo da Vaza Jato.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247