Deltan cometeu crime, diz Kennedy Alencar

O jornalista Kennedy Alencar condenou as últimas ações arbitrárias do procurador da República Deltan Dallagnol, que estimulou ataque ao presidente do STF, Dias Toffoli, em 2016 e interferiu na nomeação do substituto de Teori Zavascki na Corte; para Kennedy, "a ação é criminosa e ele não pode permanecer no cargo"

247 - O jornalista Kennedy Alencar condenou as últimas ações arbitrárias do procurador da República Deltan Dallagnol, que estimulou ataque ao presidente do STF Dias Toffoli, em 2016 e interferiu na nomeação do substituto de Teori Zavascki na Corte. Para Kennedy, "a ação é criminosa e ele não pode permanecer no cargo".

Veja sua postagem

Entenda o caso: 

Novas revelações do site The Intercept Brasil publicadas na manhã desta quinta-feira (1º/8) mostram que o procurador Deltan Dallagnol estimulou ataque ao presidente do STF - Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli. 

Em 2016, Dallagnol incentivou colegas em Brasília e Curitiba a investigar o ministro; Naquela, época - diz o jornal Folha de S.Paulo, Toffoli era visto pela Operação Lava Jato como um adversário disposto a frear seu avanço. Leia mais aqui

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247