Kennedy: “Cerveró põe governo FHC na Lava Jato”

Apesar de o ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco já ter dito que havia corrupção na estatal antes da chegada do PT ao poder, Nestor Cerveró faz agora "uma primeira ligação concreta da Lava Jato com o governo FHC", afirma o jornalista Kennedy Alencar, sobre a revelação do ex-diretor da empresa de que o senador Delcídio Amaral (PT-MS) recebeu propina de US$ 10 milhões da Alstom quando era diretor da petroleira durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso

Apesar de o ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco já ter dito que havia corrupção na estatal antes da chegada do PT ao poder, Nestor Cerveró faz agora "uma primeira ligação concreta da Lava Jato com o governo FHC", afirma o jornalista Kennedy Alencar, sobre a revelação do ex-diretor da empresa de que o senador Delcídio Amaral (PT-MS) recebeu propina de US$ 10 milhões da Alstom quando era diretor da petroleira durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso
Apesar de o ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco já ter dito que havia corrupção na estatal antes da chegada do PT ao poder, Nestor Cerveró faz agora "uma primeira ligação concreta da Lava Jato com o governo FHC", afirma o jornalista Kennedy Alencar, sobre a revelação do ex-diretor da empresa de que o senador Delcídio Amaral (PT-MS) recebeu propina de US$ 10 milhões da Alstom quando era diretor da petroleira durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O colunista Kennedy Alencar destacou nesta quarta-feira, 9, que Nestor Cerveró, ex-diretor da área internacional da Petrobras, contou que, quando Delcídio era diretor de Óleo e Gás da Petrobras no governo FHC, o senador recebeu propina de US$ 10 milhões da Alstom. 

"Cerveró faz uma primeira ligação concreta da Lava Jato com o governo FHC. Pedro Barusco, ex-gerente da Petrobras, já havia dito que havia corrupção na estatal antes da chegada do PT ao poder", afirma Kennedy. Ele lembra que a Alstom já apareceu mal na fita em contratos com o governo do PSDB em São Paulo, acusada de corrupção.

"Agora, Cerveró oferece um fato que, se confirmado numa delação de Delcídio, poderá afetar o discurso duro que o PSDB faz em relação ao PT por causa da corrupção na Petrobras. É um dado importante em meio à guerra do impeachment", afirma. 

Leia na íntegra o comentário de Kennedy Alencar. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247