Kennedy: cresce chance de Lula ficar livre para fazer campanha

Segundo o jornalista Kennedy Alencar, "cresceu a possibilidade de Lula evitar a prisão após a decisão do TRF-4 e ficar livre para fazer campanha eleitoral neste ano. O ex-presidente ganhou ontem uma batalha importante, mas haverá outra luta mais complicada no próprio STF em 04 de abril. Além dessa luta, o desafio jurídico para conseguir legalmente ser candidato ainda se mantém forte, mas é algo que será debatido mais à frente, em agosto"

Kennedy: cresce chance de Lula ficar livre para fazer campanha
Kennedy: cresce chance de Lula ficar livre para fazer campanha (Foto: Dir.: Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "O STF (Supremo Tribunal Federal) aceitou ontem julgar o habeas corpus pedido pela defesa de Lula. A corte também decidiu conceder uma medida cautelar, um salvo-conduto, contra eventual ordem de prisão do ex-presidente da República até que o habeas corpus seja finalmente apreciado pelo Supremo, o que está marcado para acontecer em nova sessão no dia 4 de abril", reforça o jornalista Kennedy Alencar.

"Houve dois placares ontem. Um de 7 a 4 a favor do conhecimento do habeas corpus. Ou seja, de que era cabível analisar o pedido da defesa. E outro placar de 6 a 5, que concedeu a medida cautelar que suspende eventual ordem de prisão até que o Supremo encerre a análise do habeas corpus. Esses dois placares, sobretudo o de 6 a 5, sugerem leve tendência favorável a Lula no julgamento marcado para 4 de abril. Uma eventual vitória de Lula dependerá da presença do ministro Gilmar Mendes, que teria viagem nesse período e provavelmente mudará planos para estar presente, e também do voto de Rosa Weber, tido como o decisivo nesse tema", acrescenta.

De acordo com o jornalista, "cresceu a possibilidade de Lula evitar a prisão após a decisão do TRF-4 e ficar livre para fazer campanha eleitoral neste ano. O ex-presidente ganhou ontem uma batalha importante, mas haverá outra luta mais complicada no próprio STF em 04 de abril. Além dessa luta, o desafio jurídico para conseguir legalmente ser candidato ainda se mantém forte, mas é algo que será debatido mais à frente, em agosto". "Em resumo, Lula ganhou fôlego de curto prazo. E tem chance de ganhar tempo para participar do debate eleitoral, mesmo que lá na frente a Justiça impeça a sua candidatura".

Leia íntegra no Blog do Kennedy Alencar

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247