Kennedy: No auge da crise, Jardim não deve mexer na PF

"Apesar de ter uma personalidade mais forte do que Osmar Serraglio, o advogado Torquato Jardim, novo ministro da Justiça, não deverá propor uma troca do diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, no auge da atual crise", prevê o jornalista; para ele, "uma mudança na PF, se acontecer, não tende a ser agora"

"Apesar de ter uma personalidade mais forte do que Osmar Serraglio, o advogado Torquato Jardim, novo ministro da Justiça, não deverá propor uma troca do diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, no auge da atual crise", prevê o jornalista; para ele, "uma mudança na PF, se acontecer, não tende a ser agora"
"Apesar de ter uma personalidade mais forte do que Osmar Serraglio, o advogado Torquato Jardim, novo ministro da Justiça, não deverá propor uma troca do diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, no auge da atual crise", prevê o jornalista; para ele, "uma mudança na PF, se acontecer, não tende a ser agora" (Foto: Gisele Federicce)

247 – O jornalista Kennedy Alencar acredita que o novo ministro da Justiça, Torquato Jardim, não deve propor uma mudança na direção da Polícia Federal no "auge da crise" do governo Michel Temer (leia aqui).

"Apesar de ter uma personalidade mais forte do que Osmar Serraglio, o advogado Torquato Jardim, novo ministro da Justiça, não deverá propor uma troca do diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, no auge da atual crise", prevê.

Para ele, "uma mudança na PF, se acontecer, não tende a ser agora". Kennedy lembra que Torquato Jardim "tem bom trânsito no Tribunal Superior Eleitoral e no Supremo Tribunal Federal, cortes de Justiça nas quais Temer trava batalhas importantes no momento".

Ao vivo na TV 247 Youtube 247