Kennedy: PMDB e PSDB temem onda de desgaste na Lava Jato

Jornalista afirma que PMDB e PSDB temem passar a sofrer os efeitos que o PT já enfrentou na Operação Lava Jato; segundo ele, as delações mais preocupantes são as dos executivos da Odebrecht, mas políticos das duas siglas temem também novas revelações da Andrade Gutierrez; "O presidente Michel Temer tem ciência de que o sucesso ou fracasso do seu governo dependerá da economia. No entanto, a Lava Jato pode ser um fator político de desestabilização", afirma

Jornalista afirma que PMDB e PSDB temem passar a sofrer os efeitos que o PT já enfrentou na Operação Lava Jato; segundo ele, as delações mais preocupantes são as dos executivos da Odebrecht, mas políticos das duas siglas temem também novas revelações da Andrade Gutierrez; "O presidente Michel Temer tem ciência de que o sucesso ou fracasso do seu governo dependerá da economia. No entanto, a Lava Jato pode ser um fator político de desestabilização", afirma
Jornalista afirma que PMDB e PSDB temem passar a sofrer os efeitos que o PT já enfrentou na Operação Lava Jato; segundo ele, as delações mais preocupantes são as dos executivos da Odebrecht, mas políticos das duas siglas temem também novas revelações da Andrade Gutierrez; "O presidente Michel Temer tem ciência de que o sucesso ou fracasso do seu governo dependerá da economia. No entanto, a Lava Jato pode ser um fator político de desestabilização", afirma (Foto: Aquiles Lins)

247 - O colunista Kennedy Alencar afirmou nesta segunda-feira, 17, que o PMDB e o PSDB temem passar a sofrer os efeitos que o PT já enfrentou na Operação Lava Jato.

"As revelações sobre os petistas aconteceram em escala superior na comparação com o que se sabe até agora a respeito de políticos do PMDB e do PSDB _os dois principais partidos de apoio ao governo Temer. Haverá dano a petistas nessa nova rodada de delações, mas o PT já teve um desgaste pelo qual ainda não passaram PMDB e PSDB", afirma Kennedy. 

Segundo Kennedy, as delações mais preocupantes são as dos executivos da Odebrecht, porque tendem a expor informações novas sobre peemedebistas e tucanos. "Há bastidores que dão conta de revelações a respeito de Moreira Franco, secretário que cuida do programa de privatização do governo Temer, e de Geddel Vieira Lima, ministro da Secretaria de Governo, que é o articulador político do Palácio do Planalto. Existem informações de citações ao presidente Michel Temer, mas, por ora, num contexto de repasse de recursos de caixa 2 à presidência do PMDB", diz.

O colunista afirma também que os políticos do PSDB também têm preocupações com as delações da Odebrecht, porque há informações sobre caixa 2 e pagamento de propina. Os citados são o ministro José Serra, o senador Aécio Neves e o governador Geraldo Alckmin. Eles teme também novas revelações da Andrade Gutierrez.

"Os tucanos e peemedebistas temem que a Andrade Gutierrez, depois de ter revelado repasses ao PT, conte novidades em delações complementares sobre pagamentos a políticos do PSDB e do PMDB", afirma. 

"O presidente Michel Temer tem ciência de que o sucesso ou fracasso do seu governo dependerá da economia. No entanto, a Lava Jato pode ser um fator político de desestabilização."

Leia na íntegra o comentário de Kennedy Alencar. 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247