Kiko Nogueira: Deltan precisa ser preso antes de acabar com provas de seus delitos

"Fosse o Brasil sério, estaria atrás das grades. Ele precisa ser preso, entre outros motivos, antes de terminar de destruir as provas de seus crimes", escreve o jornalista Kiko Nogueira, no DCM, após as novas revelações da Vaza Jato

(Foto: Rovena Rosa/ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "Nova leva de diálogos da Vaza Jato mostram Deltan Dallagnol mandando investigar o ministro do Supremo Tribunal Federal Dias Toffoli, visto como inimigo da causa", destaca o jornalista Kiko Nogueira no Diario do Centro do Mundo. "Dallagnol buscou informações sobre as finanças pessoais do atual presidente do STF e da mulher dele, Roberta Rangel, além de evidências que os ligassem a empreiteiras". 

De acordo com o jornalista, "pelos critérios da operação que comandava com Sergio Moro, Dallagnol já estaria em cana. Preventiva na cabeça". "Já falei disso e repito aqui: se fosse o que prega, já teria pedido demissão. Fosse o Brasil sério, estaria atrás das grades. Ele precisa ser preso, entre outros motivos, antes de terminar de destruir as provas de seus crimes".

Leia a íntegra no DCM

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247