Kotscho condena prêmio de R$ 56 mil por mês de Temer a Segovia

"Pelo festival de lambanças que promoveu em seus quatro meses na direção da Polícia Federal, o delegado Fernando Segovia ganhou na mega-sena sem jogar. Foi premiado com um salário de R$ 56 mil para ser adido da PF na embaixada de Roma, o que corresponde a uma vez e meia o salário do presidente Temer, e estoura longe o teto do serviço público, que é de R$ 33,7 mil", diz o jornalista Ricardo Kotscho

"Pelo festival de lambanças que promoveu em seus quatro meses na direção da Polícia Federal, o delegado Fernando Segovia ganhou na mega-sena sem jogar. Foi premiado com um salário de R$ 56 mil para ser adido da PF na embaixada de Roma, o que corresponde a uma vez e meia o salário do presidente Temer, e estoura longe o teto do serviço público, que é de R$ 33,7 mil", diz o jornalista Ricardo Kotscho
"Pelo festival de lambanças que promoveu em seus quatro meses na direção da Polícia Federal, o delegado Fernando Segovia ganhou na mega-sena sem jogar. Foi premiado com um salário de R$ 56 mil para ser adido da PF na embaixada de Roma, o que corresponde a uma vez e meia o salário do presidente Temer, e estoura longe o teto do serviço público, que é de R$ 33,7 mil", diz o jornalista Ricardo Kotscho (Foto: Leonardo Attuch)

Por Ricardo Kotcscho, no Balaio do Kotscho Pelo festival de lambanças que promoveu em seus quatro meses na direção da Polícia Federal, o delegado Fernando Segovia ganhou na mega-sena sem jogar. Foi premiado com um salário de R$ 56 mil para ser adido da PF na embaixada de Roma, o que corresponde a uma vez e meia o salário do presidente Temer, e estoura longe o teto do serviço público, que é de R$ 33,7 mil.

Foi a primeira notícia que li na internet nesta sexta-feira, e custei a acreditar, mas como é assinada por Josias de Souza, no UOL, só me resta concluir que jogaram, mais uma vez às favas, todos os escrúpulos. É mais um escárnio na nossa cara.

Segovia deveria era ser punido com transferência para Roraima por tentar interferir nas investigações sobre o presidente Michel Temer sobre o porto de Santos e o homem da mala de rodinhas.

Por ironia, Segovia vai ganhar mais de salário por mês do que Rocha Loures, o ex-asssessor de Temer pego em flagrante, puxava naquela mala com R$ 50 mil de propina da JBS.

Preso por alguns poucos dias, Loures já está cumprindo prisão domiciliar.

Enquanto isso, Segovia vai gozar as delícias de Roma, uma das mais belas e prazerosas cidades do mundo, com tudo pago por nós, numa embaixada que ocupa um palácio inteiro na Piazza Navonna.

Ainda que mal me pergunte: o que faz um adido da PF na embaixada de Roma para ganhar tanto dinheiro?

E vida que segue.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247