Kotscho: donos do dinheiro estão animados, assalariados e desempregados não

Jornalista passou o dia nas ruas de São Paulo e não sentiu entre as pessoas a mesma euforia vista nas capas de revista e manchetes de jornal sobre o novo governo; "No mundo da euforia, ninguém quer saber dos inacreditáveis ministros das Relações Exteriores e da Educação, nomeados pelo guru Olavo de Carvalho, que prometem combater o “marxismo cultural”, três décadas após a queda do Muro de Berlim e do fim da Guerra Fria", disse Kotscho

Kotscho: donos do dinheiro estão animados, assalariados e desempregados não
Kotscho: donos do dinheiro estão animados, assalariados e desempregados não (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

247 - O jornalista Ricardo Kotscho, em texto publicado em seu site nesta quarta-feira (28), questiona a "euforia do mercado financeiro" que vem sendo estampado nas capas de revista, manchetes de jornal e pesquisas nos últimos dias.

Citando a pesquisa XP/Ipespe, onde 63% dos brasileiros aprovariam as escolhas de Bolsonaro para ministérios e as decisões anunciadas, o jornalista diz que não costuma brigar com os números, mas que eles não refletido a realidade das ruas.

"Os donos do dinheiro estão otimistas, mas o mesmo não sinto dos que ainda vivem de salários ou estão desempregados", aponta Kotscho.

Ele conta que passou a última terça-feira (27) na região central de São Paulo, e notou muita insegurança, receio e desinformação do que pode acontecer daqui pra frente.

"No mundo da euforia, ninguém quer saber dos inacreditáveis ministros das Relações Exteriores e da Educação, nomeados pelo guru Olavo de Carvalho, que prometem combater o “marxismo cultural”, três décadas após a queda do Muro de Berlim e do fim da Guerra Fria. Também não espanta que o presidente eleito queira indicar um general para cuidar da Comunicação e um pastor pentecostal para defender os direitos humanos e as mulheres no Ministério da Cidadania", disse Kotscho.

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247