Luccas Neto receberá R$ 50 mil de youtuber bolsonarista que o acusou de incentivar pedofilia

Raposo o acusou de incentivar a pedofilia na rede social

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 -  O youtuber e empresário Luccas Neto, 29, venceu um processo que determinou que ele deverá receber do também youtuber Ed Raposo uma indenização por danos morais no valor de R$ 50 mil. Bolsonarista, Raposo o acusou de incentivar a pedofilia na rede social. Procurado, ele não respondeu às solicitações. A informação é do jornal Folha de S.Paulo. 

De acordo com informações do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, a juíza Flávia de Almeida Viveiros de Castro, da 6ª Vara Cível da Barra da Tijuca, entendeu que a denúncia de Raposo teria como base conteúdo fora de contexto do canal de Neto e que trechos foram "propositalmente editados no intuito de insinuar a existência de conteúdo sexual nos vídeos infantis".

Ainda de acordo com o processo ao qual a reportagem teve acesso, mesmo após ser devidamente citado e intimado, o réu (Raposo) "permaneceu inerte sem apresentar contestação". "Chamado a lide, o réu nada respondeu, demonstrando que não tem como justificar tal atitude que, com a velocidade das mídias digitais, pode destruir uma carreira construída ao longo de anos", diz outro trecho.

PUBLICIDADE

Agora, Raposo precisa fazer um pedido de retratação nos mesmos canais com multa de R$ 500 por dia, além do pagamento da indenização. Ele também precisará pagar as custas judiciais e de honorários.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email