Lula candidato: NYT e mídia portuguesa mostram o que imprensa brasileira censura

O direito do ex-presidente Lula de concorrer às eleições presidenciais de 2018 é assunto na imprensa mundial; enquanto jornais de renome internacional, como The New York Times e Público, de Portugal, estampam em suas edições artigos sobre a importância da candidatura dele, a imprensa brasileira tenta o máximo possível escondê-lo de suas páginas

Lula candidato: NYT e mídia portuguesa mostram o que imprensa brasileira censura
Lula candidato: NYT e mídia portuguesa mostram o que imprensa brasileira censura (Foto: Stuckert)

247 - O direito do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de concorrer às eleições presidenciais de 2018 é assunto na imprensa mundial. Enquanto jornais de renome internacional, como The New York Times e Público, de Portugal, estampam em suas edições desta terça (21/08) artigos sobre a importância da candidatura dele, a imprensa brasileira tenta o máximo possível escondê-lo de suas páginas.

No New York Times, Jorge Castañeda, ex-ministro das Relações Exteriores do México, expõe as razões pelas quais Lula tem direito a concorrer nas eleições presidenciais. Castañeda aponta que a causa de Lula é apoiada por figuras internacionais ao redor do mundo e afirma ser crucial que o ex-presidene concorra às eleições para assegurar a democracia no Brasil. 

No Público, o ex-primeiro-ministro de Portugal, José Sócrates, fala sobre a histórica determinação da ONU, que exige que Lula tenha garantido seu direito de concorrer às eleições presidenciais. O político português aborda especialmente a reação do Estado brasileiro à determinação da ONU e afirma: "eis o que vemos no Brasil: um regime completamente desmoralizado, sem parlamento, sem Governo, sem política, sem autoridade".

Enquanto isso, a mídia brasileira tenta esconder a liderança isolada de Lula nas pesquisas de voto. O Jornal Nacional desta segunda-feira (20/08), por exemplo, emendou uma contrariada leitura do resultado da pesquisa Ibope à notícia de que simplesmente não irá cobrir nenhum ato de campanha de Lula. A justificativa exposta é o fato de Lula estar preso (veja mais aqui). 

O jornal  Estado de S. Paulo, que publicou em sua manchete que o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) é o líder da pesquisa Ibope, mas isso sem a presença de Lula (leia mais).

Pesquisa Ibope, divulgada na noite desta segunda-feira (20), apontou que, no cenário sem o ex-presidente Lula, o parlamentar lidera, com 20%, seguido por Marina (12%) e por Ciro (9%). Em seguida vêm Alckmin (7%), Fernando Haddad (PT), com 4%, Alvaro (3%), Eymael, Boulos, Meirelles, João Amoêdo, Cabo Daciolo, Vera e João Goulart Filho pontuam 1% cada. Brancos e nulos somam 29% e os que não souberam ou não responderam, 9%.

Com Lula, que atinge 37% dos votos, Bolsonaro fica em segundo lugar, com 18%. Depois aparece a ex-senadora Marina Silva, da Rede (6%), seguida pelo ex-ministro Ciro Gomes (PDT) e pelo ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB), com 5% cada. Na sequência aparecem Alvaro Dias, do Podemos (3%), Eymael (DC), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB) e João Amoêdo (Novo) com 1% cada. Cabo Daciolo (Avante), Vera (PSTU) e João Goulart Filho (PPL) não pontuaram. Branco/nulos: 16%; não sabe/não respondeu: 6%.

*Com informações do Instituto Lula

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247