Magalhães: Fosse Dilma ou Lula, Temer já teria caído

Jornalista Mário Magalhães criticou nesta quinta-feira, 16, os dois pesos e duas medidas utilizados contra a presidente eleita Dilma Rousseff e contra o ex-presidente Lula no caso da delação premiada do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado; "Se em vez de Michel Temer o personagem vinculado a valores como R$ 5 milhões e R$ 1,5 milhão fosse Dilma Rousseff ou Luiz Inácio Lula da Silva, a casa teria ido abaixo. Bradariam por deposição, renúncia. 'Fora com a corrupção!'", afirma; "Dilma e Lula provavelmente já teriam caído. Ao menos, agonizariam. Com Temer, o papo é outro", acrescenta

Jornalista Mário Magalhães criticou nesta quinta-feira, 16, os dois pesos e duas medidas utilizados contra a presidente eleita Dilma Rousseff e contra o ex-presidente Lula no caso da delação premiada do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado; "Se em vez de Michel Temer o personagem vinculado a valores como R$ 5 milhões e R$ 1,5 milhão fosse Dilma Rousseff ou Luiz Inácio Lula da Silva, a casa teria ido abaixo. Bradariam por deposição, renúncia. 'Fora com a corrupção!'", afirma; "Dilma e Lula provavelmente já teriam caído. Ao menos, agonizariam. Com Temer, o papo é outro", acrescenta
Jornalista Mário Magalhães criticou nesta quinta-feira, 16, os dois pesos e duas medidas utilizados contra a presidente eleita Dilma Rousseff e contra o ex-presidente Lula no caso da delação premiada do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado; "Se em vez de Michel Temer o personagem vinculado a valores como R$ 5 milhões e R$ 1,5 milhão fosse Dilma Rousseff ou Luiz Inácio Lula da Silva, a casa teria ido abaixo. Bradariam por deposição, renúncia. 'Fora com a corrupção!'", afirma; "Dilma e Lula provavelmente já teriam caído. Ao menos, agonizariam. Com Temer, o papo é outro", acrescenta (Foto: Aquiles Lins)

247 - O jornalista Mário Magalhães criticou nesta quinta-feira, 16, os dois pesos e duas medidas utilizados contra a presidente eleita Dilma Rousseff e contra o ex-presidente Lula no caso da delação premiada do ex-presidente da Trranspetro Sérgio Machado. 

Magalhães lembra que Machado disse que Temer combinou com ele propina de R$ 1,5 milhão para campanha eleitoral de Gabriel Chalita, e que retomou o comando do PMDB em 2014 para administrar a partilha de R$ 40 milhões em propina.

"Se em vez de Michel Temer o personagem vinculado a valores como R$ 5 milhões e R$ 1,5 milhão fosse Dilma Rousseff ou Luiz Inácio Lula da Silva, a casa teria ido abaixo. Bradariam por deposição, renúncia. 'Fora com a corrupção!'", afirma. 

"Dilma e Lula provavelmente já teriam caído. Ao menos, agonizariam. Com Temer, o papo é outro", acrescenta.

Leia na íntegra o comentário de Mário Magalhães. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247