Magnoli defende Marina: “não é fundamentalista”

Colunista diz que "a pecha de fundamentalista religiosa lançada contra Marina circula no submundo da internet, propagada por blogueiros governistas sustentados por patrocínios de empresas estatais"

Colunista diz que "a pecha de fundamentalista religiosa lançada contra Marina circula no submundo da internet, propagada por blogueiros governistas sustentados por patrocínios de empresas estatais"
Colunista diz que "a pecha de fundamentalista religiosa lançada contra Marina circula no submundo da internet, propagada por blogueiros governistas sustentados por patrocínios de empresas estatais" (Foto: Gisele Federicce)

247 – Marina Silva, candidata do PSB à Presidência da República, "não é fundamentalista", defende o colunista Demétrio Magnoli. O conceito de fundamentalismo religioso, diz ele, "aplica-se às correntes que exigem a subordinação das instituições públicas e da vida civil aos dogmas de uma fé", o que não inclui a presidenciável. "Tal conclusão não é uma questão de opinião", diz ele.

"Marina defende a laicidade do Estado, sugere submeter o tema do aborto a plebiscito e alinha-se com a decisão do STF sobre a união civil de homossexuais. São posições semelhantes às de Dilma e Aécio, que também não reproduzem o catecismo do movimento LGBT", ressalta o colunista.

Magnoli diz que "a pecha de fundamentalista religiosa lançada contra Marina circula no submundo da internet, propagada por blogueiros governistas sustentados por patrocínios de empresas estatais" e defende que as críticas contra a candidata mirem "seu extenso programa de governo". Leia aqui o artigo.

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247