Mário Magalhães: 'Imagina Cunha presidente'

Jornalista Mário Magalhães, do UOL, alertou que o processo de impeachment contra Dilma Rousseff pode atingir também o vice-presidente Michel Temer que, assim como Dilma, assinou decretos de suplementação orçamentária, as chamadas "pedaladas fiscais";"Logo, obedecendo à hierarquia constitucional, o presidente da Câmara dos Deputados assumiria o Planalto. Sim, o Eduardo Cunha", afirma Magalhães; "Se ele, simulacro de ditador, já faz o que faz na presidência da Câmara, imagina na Presidência da República"

Jornalista Mário Magalhães, do UOL, alertou que o processo de impeachment contra Dilma Rousseff pode atingir também o vice-presidente Michel Temer que, assim como Dilma, assinou decretos de suplementação orçamentária, as chamadas "pedaladas fiscais";"Logo, obedecendo à hierarquia constitucional, o presidente da Câmara dos Deputados assumiria o Planalto. Sim, o Eduardo Cunha", afirma Magalhães; "Se ele, simulacro de ditador, já faz o que faz na presidência da Câmara, imagina na Presidência da República"
Jornalista Mário Magalhães, do UOL, alertou que o processo de impeachment contra Dilma Rousseff pode atingir também o vice-presidente Michel Temer que, assim como Dilma, assinou decretos de suplementação orçamentária, as chamadas "pedaladas fiscais";"Logo, obedecendo à hierarquia constitucional, o presidente da Câmara dos Deputados assumiria o Planalto. Sim, o Eduardo Cunha", afirma Magalhães; "Se ele, simulacro de ditador, já faz o que faz na presidência da Câmara, imagina na Presidência da República" (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Mário Magalhães destacou nesta sexta-feira, 11, para a possibilidade do presidente da Câmara e artífice do golpe contra a presidente Dilma Rousseff, Eduardo Cunha (PMDB), assumir a Presidência da República.

O argumento principal é que o processo de impeachment contra Dilma pode atingir também o vice-presidente Michel Temer que, assim como Dilma, assinou decretos de suplementação orçamentária, as chamadas "pedaladas fiscais".

"Logo, obedecendo à hierarquia constitucional, o presidente da Câmara dos Deputados assumiria o Planalto. Sim, o Eduardo Cunha", afirma Magalhães.

"Se ele, simulacro de ditador, já faz o que faz na presidência da Câmara, imagina na Presidência da República. Parabéns aos envolvidos", afirma.

Leia na íntegra o texto.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email