MBL ataca jornalista por livro em estante e até apoiadores criticam

O Movimento Brasil Livre continua com uma postura miliciana em redes sociais e permanece perseguindo jornalistas; a  vítima da vez é o repórter da Folha de São Paulo Arthur Rodrigues; o "crime" do jornalista seria ter uma biografia do "comunista" Carlos Marighella na estante; nem mesmo os apoiadores do grupo gostaram dessa perseguição

O Movimento Brasil Livre continua com uma postura miliciana em redes sociais e permanece perseguindo jornalistas; a  vítima da vez é o repórter da Folha de São Paulo Arthur Rodrigues; o "crime" do jornalista seria ter uma biografia do "comunista" Carlos Marighella na estante; nem mesmo os apoiadores do grupo gostaram dessa perseguição
O Movimento Brasil Livre continua com uma postura miliciana em redes sociais e permanece perseguindo jornalistas; a  vítima da vez é o repórter da Folha de São Paulo Arthur Rodrigues; o "crime" do jornalista seria ter uma biografia do "comunista" Carlos Marighella na estante; nem mesmo os apoiadores do grupo gostaram dessa perseguição (Foto: Charles Nisz)

247 - O Movimento Brasil Livre segue atacando jornalistas em redes sociais. A vítima da vez é o jornalista Arthur Rodrigues, do jornal Folha de S. Paulo. O "crime" do repórter seria ter um livro sobre Carlos Marighella na estante de casa.

O post do MBL foi tão disparatado que até os apoiadores do grupo reclamaram da postagem e acharam que a perseguição não tem o menor fundamento. Depois de censurar exposições de arte, agora o MBL quer censurar livros. O próximo passo será queimá-los em praça pública?

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247