Mello Franco: Geddel mostra aval do Planalto na trama da anistia

"Sobravam convicções, mas faltavam provas do aval do Planalto ao plano de anistiar a prática de caixa dois. Agora não faltam mais", diz o colunista Bernardo Mello Franco; o colunista lembra ainda fala da ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal sobre o tema: Caixa dois é crime. Caixa dois é uma agressão à sociedade brasileira. E isso não é só, isso não é pouco"

Bras�lia - Ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima durante coletiva sobre a reuni�o dos l�deres com o presidente interino, Michel Temer (Fabio Rodrigues Pozzebom/Ag�ncia Brasil)
Bras�lia - Ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima durante coletiva sobre a reuni�o dos l�deres com o presidente interino, Michel Temer (Fabio Rodrigues Pozzebom/Ag�ncia Brasil) (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – No artigo Crime sem castigo, o colunista Bernardo Mello Franco aponta a articulação palaciana para salvar os políticos envolvidos em caixa dois, que estão prestes a ser denunciados por empresas como Odebrecht e OAS.

"Sobravam convicções, mas faltavam provas do aval do Planalto ao plano de anistiar a prática de caixa dois. Agora não faltam mais", diz ele.

"Se restar alguma dúvida no Planalto, recomenda-se ouvir a ministra Cármen Lúcia. Em 2012, ela enquadrou réus do mensalão que diziam que o escândalo era 'só caixa dois'. 'Caixa dois é crime. Caixa dois é uma agressão à sociedade brasileira', afirmou. 'E isso não é só, isso não é pouco'. Para azar de quem discorda, a ministra acaba de assumir a presidência do Supremo", lembra ainda o colunista.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email