Mello Franco: Mendonça usa PF e Lei de Segurança Nacional para ameaçar a imprensa

O jornalista Bernardo Mello Franco destaca que a ameaça do ministro da Justiça, André Mendonça, de enquadrar na Lei de Segurança Nacional o colunista da Folha de S. Paulo Hélio Schwartsman visa intimidar a imprensa, algo que “não é admissível, numa democracia"

Bernardo Mello Franco e André Mendonça
Bernardo Mello Franco e André Mendonça (Foto: Reprodução | Isac Nóbrega/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Bernardo Mello Franco destaca que a determinação do ministro da Justiça, André Mendonça, para que a Polícia Federal abra um inquérito com base na Lei de Segurança Nacional contra o colunista da Folha de S. Paulo Hélio Schwartsman, é uma forma de intimidar a imprensa. Em sua coluna, o jornalista condenou o comportamento de Jair Bolsonaro no enfrentamento à pandemia e disse torcer pela morte do ex-capitão. 

Mello Franco ressalta que “o Planalto tem meios para rebater o texto e criticar seu autor” e que “não é admissível, numa democracia, que o governo use a polícia contra um jornalista que emitiu uma opinião que desagradou o presidente”. 

Mello Franco observa, ainda, que essa “não é a primeira vez que o ministro recorre à PF e à Lei de Segurança Nacional para intimidar a imprensa”. A referência diz respeito ao fato de Mendonça já ter determinado investigações contra o cartunista Aroeira e o jornalista Ricardo Noblat.

Por fim, Mello Franco relembra que “Mendonça é candidato a uma vaga no Supremo Tribunal Federal e que, ao assumir o comando do Ministério da Justiça, “ele se descreveu como um "servo", chamou o presidente de "profeta" e prestou continência diante das câmeras”. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email