Mello Franco relembra: haraquiri de Aécio faz um ano

"O encontro de Aécio e Joesley fez um ano ontem. Sem saber que estava sendo gravado, o senador praticou um caso exemplar de haraquiri político. Em 35 minutos, forneceu material para a Procuradoria denunciá-lo por corrupção passiva e obstrução da Justiça", relembra o colunista Bernardo Mello Franco

Mello Franco relembra: haraquiri de Aécio faz um ano
Mello Franco relembra: haraquiri de Aécio faz um ano

247 - O jornalista Bernardo Mello Franco relembra em sua coluna deste domingo o "aniversário" da fatídica conversa entre Aécio neves e Joesley Batista, gravada pelo empresário, e que trouxe o senador tucano para o centro de um escândalo político.

Confira abaixo alguns trechos do texto:

“O encontro de Aécio e Joesley fez um ano ontem. Sem saber que estava sendo gravado, o senador praticou um caso exemplar de haraquiri político. Em 35 minutos, forneceu material para a Procuradoria denunciá-lo por corrupção passiva e obstrução da Justiça.

O tucano foi alvo de dois pedidos de prisão. Escapou da cadeia, mas teve o mandato suspenso e passou três semanas em recolhimento noturno. Ainda viu a irmã mais velha, Andrea, amargar um mês atrás das grades.

O áudio de Aécio não dá muita margem a dúvidas. No começo da conversa, ele pede R$ 2 milhões ao dono da JBS. Em seguida, indica um assessor para buscar o dinheiro — se possível, diz, “alguém que a gente mata ele antes dele fazer delação”. Alguns dias depois, a PF filmaria seu primo Frederico Pacheco recebendo R$ 500 mil em espécie. A operação seria repetida mais duas vezes, com registros em vídeo."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247