Mello Franco sugere a Cunha que delate

Colunista Bernardo Mello Franco fala da “vida doce” de delatores na Lava Jato que vão cumprir prisão domiciliar em suas mansões e sugere que Eduardo Cunha delate: “Eduardo Cunha, o deputado, levou uma vida de milionário no período em que a Petrobras era saqueada -na certa, uma coincidência. Hospedou-se nos hotéis mais caros do mundo, jantou nos melhores restaurantes e colecionou carros importados, alguns registrados em nome da empresa Jesus.com. Agora Cunha está ameaçado de prisão. Os exemplos de Machado, Costa e Barusco devem ajudá-lo a decidir”

Colunista Bernardo Mello Franco fala da “vida doce” de delatores na Lava Jato que vão cumprir prisão domiciliar em suas mansões e sugere que Eduardo Cunha delate: “Eduardo Cunha, o deputado, levou uma vida de milionário no período em que a Petrobras era saqueada -na certa, uma coincidência. Hospedou-se nos hotéis mais caros do mundo, jantou nos melhores restaurantes e colecionou carros importados, alguns registrados em nome da empresa Jesus.com. Agora Cunha está ameaçado de prisão. Os exemplos de Machado, Costa e Barusco devem ajudá-lo a decidir”
Colunista Bernardo Mello Franco fala da “vida doce” de delatores na Lava Jato que vão cumprir prisão domiciliar em suas mansões e sugere que Eduardo Cunha delate: “Eduardo Cunha, o deputado, levou uma vida de milionário no período em que a Petrobras era saqueada -na certa, uma coincidência. Hospedou-se nos hotéis mais caros do mundo, jantou nos melhores restaurantes e colecionou carros importados, alguns registrados em nome da empresa Jesus.com. Agora Cunha está ameaçado de prisão. Os exemplos de Machado, Costa e Barusco devem ajudá-lo a decidir” (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Colunista Bernardo Mello Franco fala da “vida doce” de delatores na Lava Jato como Sérgio Machado e Pedro Barusco, que vão cumprir prisão domiciliar em suas mansões, e sugere que Eduardo Cunha delate:

"Eduardo Cunha, o deputado, levou uma vida de milionário no período em que a Petrobras era saqueada -na certa, uma coincidência. Hospedou-se nos hotéis mais caros do mundo, jantou nos melhores restaurantes e colecionou carros importados, alguns registrados em nome da empresa Jesus.com.

Agora Cunha está ameaçado de prisão e ouve conselhos para oferecer uma delação à Lava Jato, hipótese que assombra figurões no Congresso e no governo interino. Os exemplos de Machado, Costa e Barusco devem ajudá-lo a decidir", diz (leia aqui).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email