Mello Franco: Temer falou, mas não explicou nada

Para o colunista Bernardo Mello Franco, faltou ao presidente interino esclarecer o teor das acusações de Sérgio Machado: “Temer se recusou a responder perguntas e saiu apressado assim que terminou a declaração oficial. Deixou de falar sobre questões como o relato da propina de R$ 1,5 milhão, o encontro na base aérea de Brasília e as ligações com o ex-presidente da Transpetro, novo homem-bomba da Lava Jato”

Para o colunista Bernardo Mello Franco, faltou ao presidente interino esclarecer o teor das acusações de Sérgio Machado: “Temer se recusou a responder perguntas e saiu apressado assim que terminou a declaração oficial. Deixou de falar sobre questões como o relato da propina de R$ 1,5 milhão, o encontro na base aérea de Brasília e as ligações com o ex-presidente da Transpetro, novo homem-bomba da Lava Jato”
Para o colunista Bernardo Mello Franco, faltou ao presidente interino esclarecer o teor das acusações de Sérgio Machado: “Temer se recusou a responder perguntas e saiu apressado assim que terminou a declaração oficial. Deixou de falar sobre questões como o relato da propina de R$ 1,5 milhão, o encontro na base aérea de Brasília e as ligações com o ex-presidente da Transpetro, novo homem-bomba da Lava Jato” (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Para o colunista Bernardo Mello Franco, faltou ao presidente interino esclarecer o teor das acusações de Sérgio Machado:
‘Apontado como beneficiário do esquema de corrupção na Petrobras, o presidente interino se disse indignado e passou a acusar o acusador. Apresentou-se como vítima de um depoimento "irresponsável", "leviano", "mentiroso" e "criminoso"’, diz.

“Sobrou retórica, mas faltou esclarecer o teor das acusações. Temer se recusou a responder perguntas e saiu apressado assim que terminou a declaração oficial. Deixou de falar sobre questões como o relato da propina de R$ 1,5 milhão, o encontro na base aérea de Brasília e as ligações com o ex-presidente da Transpetro, novo homem-bomba da Lava Jato”, afirma.

Ele também comenta a queda do terceiro ministro de Temer. “Um embaraço e tanto para quem está há apenas 36 dias no cargo” – leia aqui.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247