Mello Franco: Temer sai como o presidente mais detestado desde o fim da ditadura

Colunista do Globo destaca discurso de Michel Temer cheio de piadas e autoelogios, mas lembra que ele "não tem muitas razões para mostrar os dentes"; "Ele já havia garantido seu lugar na História ao se tornar o primeiro presidente a ser denunciado formalmente por corrupção no exercício do cargo. Agora bateu o próprio recorde: virou alvo da terceira denúncia da Procuradoria", lembra Bernardo Mello Franco

Mello Franco: Temer sai como o presidente mais detestado desde o fim da ditadura
Mello Franco: Temer sai como o presidente mais detestado desde o fim da ditadura
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Bernardo Mello Franco escreve sobre o fim lamentável de Michel Temer na presidência em sua coluna no Globo nesta sexta-feira 21. E destaca o discurso feito pelo emedebista na última reunião ministerial, cheio de piadas, deboches e autoelogios.

"É melhor rir do que chorar, mas Temer não tem muitas razões para mostrar os dentes. Ele deixará o poder como o presidente mais detestado desde o fim da ditadura. Seu governo é reprovado por 85% dos brasileiros, informou o Ibope na semana passada", diz o colunista.

"Ele já havia garantido seu lugar na História ao se tornar o primeiro presidente a ser denunciado formalmente por corrupção no exercício do cargo. Agora bateu o próprio recorde: virou alvo da terceira denúncia da Procuradoria", completa.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247