Mercadante: Globo corre o risco de ser destruída num segundo governo Bolsonaro

“A Rede Globo, que foi linha auxiliar para eleger Bolsonaro, agora teme ser destruída num segundo mandato e perder sua concessão pública, por isso já repensa seu posicionamento, pois percebe que polarização nas eleições de 2022 será entre PT e Bolsonaro”, avaliou Mercadante. Acompanhe sua participação na TV 247

Aloízio Mercadante, Jair Bolsonaro e Merval Pereira
Aloízio Mercadante, Jair Bolsonaro e Merval Pereira (Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247 | Isac Nóbrega/PR | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-ministro Aloizio Mercadante avaliou nesta quinta-feira (6), em análise na TV 247, que a Rede Globo teme não a sua concessão renovada pelo governo Jair Bolsonaro. De acordo com ex-titular da Educação, Bolsonaro segue no caminho para “destruir a emissora num suposto segundo mandato”.  “A eleição de 2022 será marcada por uma polarização entre o PT e o bolsonarismo e a Rede Globo já começa a refletir sobre isso”, disse . 

Mercadante fez referência à coluna e Merval Pereira, publicada nesta quinta-feira. O jornalista da Globo tematiza sobre a hipótese da candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva, em 2022, caso as condenações expedidas pelo ex-ministro Sergio Moro sejam anuladas e o ex-presidente recupere seus direitos políticos.

Em sua visão, a Rede Globo “foi linha auxiliar na vitória de Bolsonaro” e agora amarga sua gestão. “Como Bolsonaro destrata jornalistas e persegue veículos que o incomodam. De fato a Globo está revendo sua postura”. 

O ex-ministro ainda resgatou que as gestões petistas na presidência, alvo da emissora dos Marinho, “sempre manteve o respeito à liberdade de imprensa e críticas ao governo”. 

Inscreva-se na TV 247 e confira:

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247