Merval avisa: vem aí um terremoto de grandes proporções na política

Ao comentar o atrito com o presidente da República e o presidente da Câmara em torno da articulação da Reforma da Previdência, o colunista prevê: "Movem-se as placas tectônicas da política brasileira, e pode vir daí um terremoto de vastas proporções"

Merval avisa: vem aí um terremoto de grandes proporções na política
Merval avisa: vem aí um terremoto de grandes proporções na política (Foto: Foto: Moacyr Lopes Junior/Folhapress)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Ao comentar o atrito com o presidente da República, Jair Bolsonaro, e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, em torno da articulação da Reforma da Previdência, Merval Pereira prevê: "Movem-se as placas tectônicas da política brasileira, e pode vir daí um terremoto de vastas proporções".

"Nos Estados Unidos, o candidato, como Trump, pode ser eleito pelo Colégio Eleitoral e perder na votação popular. Em regimes como o nosso, nem sempre acontece que um presidente popular tenha o apoio da maioria no Congresso, mas não consegue governar sem ele. Aconteceu com Collor, com Dilma e está acontecendo com Bolsonaro. Com a agravante para Bolsonaro de que sua popularidade está em decadência muito antes de terminar do período de graça dos governos", observa o jornalista.

Sobre a crise entre Maia e o ministro da Justiça, Sergio Moro, Merval informa que o ministro teria se sentido incomodado com a atuação de Maia para pausar a tramitação de seu projeto na Casa, a fim de dar prioridade à reforma da Previdência. 

"Moro enviara de Washington uma mensagem pelo WhattsUp reclamando que Rodrigo Maia havia criado uma comissão para analisar o projeto anticrime do governo juntamente com outros projetos já em tramitação na Câmara, inclusive um que foi coordenado pelo atual ministro do Supremo Alexandre de Moraes. Considerou isso o descumprimento de um suposto acordo", diz.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247