Merval chama a explicação de Queiroz de 'marota'

O jornalista Merval Pereira desceu a carga sobre a entrevista de Fabrício Queiroz ao SBT; Merval chama a explicação sobre a origem do dinheiro que o ex-assessor de Flávio Bolsonaro movimentou, de "marota"; para Merval, Queiroz precisa dizer para quem vendeu os carros que diz ter vendido - e também de quem comprou; o jornalista ainda destaca que os funcionários do gabinete de Flávio Bolsonaro depositaram todo início de mês dinheiro em sua conta e que essa movimentação não foi sequer mencionada na entrevista

Merval chama a explicação de Queiroz de 'marota'
Merval chama a explicação de Queiroz de 'marota'

247 - O jornalista Merval Pereira desceu a carga sobre a entrevista de Fabrício Queiroz ao SBT. Merval chama a explicação sobre a origem do dinheiro que o ex-assessor de Flávio Bolsonaro movimentou, de "marota". Para Merval, Queiroz precisa dizer para quem vendeu os carros que diz ter vendido - e também de quem comprou. O jornalista ainda destaca que os funcionários do gabinete de Flávio Bolsonaro depositaram todo início de mês dinheiro em sua conta e que essa movimentação não foi sequer mencionada na entrevista. 

Em sua coluna no jornal O Globo, Merval Pereira ainda relembra precedentes célebres: "há um precedente famoso de explicações bizarras como essa. Durante a ditadura militar, um chefe de gabinete de um dos generais presidentes foi acusado de enriquecimento ilícito. Perguntado como explicava a súbita fortuna, o major explicou ao presidente que vendia cavalos de raça, e ainda recebeu elogios pelo 'empreendedorismo'."

E avança na lembrança inusitada da corrupção do período militar: "acontece que os pangarés que o major vendia eram comprados a preço de puros-sangues por empresários interessados em se aproximar do gabinete presidencial. Como era tempo de ditadura, não houve investigação e a criação de pangarés continuou prosperando."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247