Merval diz que pedido de vista no STF pode manter Temer no cargo

Segundo o colunista do Globo, Temer e seus advogados "jogam tudo na possibilidade de que a validade da gravação [feita por Joesley Batista no Palácio do Jaburu] será colocada em debate no plenário"; o ministro Gilmar Mendes, por exemplo, já disse que o Supremo precisa revisitar seu entendimento sobre o assunto; um pedido de vista no julgamento poderia manter Temer no cargo mesmo após confirmado o afastamento na Câmara, destaca

Segundo o colunista do Globo, Temer e seus advogados "jogam tudo na possibilidade de que a validade da gravação [feita por Joesley Batista no Palácio do Jaburu] será colocada em debate no plenário"; o ministro Gilmar Mendes, por exemplo, já disse que o Supremo precisa revisitar seu entendimento sobre o assunto; um pedido de vista no julgamento poderia manter Temer no cargo mesmo após confirmado o afastamento na Câmara, destaca
Segundo o colunista do Globo, Temer e seus advogados "jogam tudo na possibilidade de que a validade da gravação [feita por Joesley Batista no Palácio do Jaburu] será colocada em debate no plenário"; o ministro Gilmar Mendes, por exemplo, já disse que o Supremo precisa revisitar seu entendimento sobre o assunto; um pedido de vista no julgamento poderia manter Temer no cargo mesmo após confirmado o afastamento na Câmara, destaca (Foto: Gisele Federicce)

247 – O jornal Merval Pereira levanta em sua coluna do Globo neste domingo 23 o que chama de "uma questão delicada".

Segundo ele, um pedido de vista no Supremo Tribunal Federal pode manter Michel Temer no cargo mesmo depois que ele seja afastado pela Câmara dos Deputados, caso uma das denúncias da PGR contra ele seja avalizada pelos parlamentares.

Segundo Merval, Temer e seus advogados "jogam tudo na possibilidade de que a validade da gravação [feita por Joesley Batista no Palácio do Jaburu] será colocada em debate no plenário".

Ele lembra que o ministro Gilmar Mendes, por exemplo, já disse que o Supremo precisa revisitar seu entendimento sobre o assunto. Mas caso o afastamentos seja efetivamente confirmado pela Corte, existe ainda a possibilidade do pedido de vista.

O feito, porém, "colocaria na mão de um ministro "uma decisão que nenhum ministro pode achar normal ter: evitar, pelo tempo que quiser, o afastamento ou não de um presidente, deixando a nação em suspenso".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247