Merval reconhece poder de reação de Dilma

“Tudo indica que a propaganda mais agressiva da campanha oficial está tendo resultado, colocando uma dúvida na cabeça de parte do eleitorado sobre as condições de Marina Silva exercer a Presidência da República, seja pela inexperiência ou pela falta de apoio político”, diz o colunista Merval Pereira

“Tudo indica que a propaganda mais agressiva da campanha oficial está tendo resultado, colocando uma dúvida na cabeça de parte do eleitorado sobre as condições de Marina Silva exercer a Presidência da República, seja pela inexperiência ou pela falta de apoio político”, diz o colunista Merval Pereira
“Tudo indica que a propaganda mais agressiva da campanha oficial está tendo resultado, colocando uma dúvida na cabeça de parte do eleitorado sobre as condições de Marina Silva exercer a Presidência da República, seja pela inexperiência ou pela falta de apoio político”, diz o colunista Merval Pereira (Foto: Roberta Namour)

247 – O colunista Merval Pereira aponta “uma série de notícias boas” que indicam o poder de reação da presidente Dilma Rousseff sobre a rápida ascensão da candidata do PSB, Marina Silva.

“Tudo indica que a propaganda mais agressiva da campanha oficial está tendo resultado, colocando uma dúvida na cabeça de parte do eleitorado sobre as condições de Marina exercer a Presidência da República, seja pela inexperiência ou pela falta de apoio político”, diz.

Ele nota que até mesmo no 2°, a distância dela para a sua principal competidora está sendo reduzida. Além disso, reconhece que o eleitor petista é mais firme do que o dos seus adversários: segundo o Ibope, 61% dos que votarão em Dilma se dizem decididos em definitivo; já nos de Marina, essa convicção é de 50%, e, nos de Aécio, 46%.

Brasil 247 lança concurso de contos sobre a quarentena do coronavírus. Participe do concurso

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247