Merval sobre áudios de Bebianno: o mais impressionante é a irrelevância

O jornalista Merval Pereira diz que o que mais impressiona nos áudios das conversas entre Jair Bolsonaro e Gustavo Bebianno é a sua irrelevância; ele diz que "nada de importante foi tratado, e mesmo as queixas do presidente são desimportantes. Não que não pudesse demitir seu ministro da Secretaria Geral da Presidência, mas não precisava arranjar desculpas esfarrapadas para fazê-lo. Nem usar o filho Carlos para criar o clima propício"

Merval sobre áudios de Bebianno: o mais impressionante é a irrelevância
Merval sobre áudios de Bebianno: o mais impressionante é a irrelevância (Foto: Foto: Moacyr Lopes Junior/Folhapress)

247 - O jornalista Merval Pereira diz que o que mais impressiona nos áudios das conversas entre Jair Bolsonaro e Gustavo Bebianno é a sua irrelevância. Ele diz que "nada de importante foi tratado, e mesmo as queixas do presidente são desimportantes. Não que não pudesse demitir seu ministro da Secretaria Geral da Presidência, mas não precisava arranjar desculpas esfarrapadas para fazê-lo. Nem usar o filho Carlos para criar o clima propício."

Em artigo publicado no jornal O Globo, Merval ainda afirma que "como disse o vice-presidente Hamilton Mourão, alguma coisa a mais deve ter acontecido. Porque, se o bate-boca não tem nada por trás, estamos diante de um presidente que trata questões pessoais como se fossem crises de Estado. E acaba criando mesmo uma crise do nada."

O jornalista prossegue: "essa crise política, completamente desnecessária, é consequência da precariedade do apoio parlamentar do governo e, sobretudo, da falta de lideranças capazes de apaziguar os ânimos quando necessário. Os articuladores políticos são do baixo clero do Congresso, assim como Bolsonaro, que nunca teve uma atividade parlamentar importante nos quase 30 anos de deputado federal."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247