Miriam Leitão: Bolsonaro não entende o que se passa no Brasil

Jornalista Miriam Leitão critica a iniciativa de Jair Bolsonaro de apontar "injustificáveis ataques" à região amazônica. "Bolsonaro deu mais uma demonstração de que não entende em que mundo está, quais são as vantagens do Brasil, e até o que se passa no país que governa", afirma

Miriam Leitão e Jair Bolsonaro
Miriam Leitão e Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução | Alan Santos/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "O Brasil não tem sido atacado. O governo dele é que tem errado completamente na questão ambiental — entre outras áreas — por não ter entendido o tempo presente. Um tempo em que o Brasil só tem a ganhar se proteger o patrimônio ambiental", escreve Miriam Leitão em sua coluna publicada no jornal O Globo nesta quarta-feira (18), após Jair Bolsonaro ter apontado "injustificáveis ataques" à região amazônica. "Bolsonaro deu mais uma demonstração ontem de que não entende em que mundo está, quais são as vantagens do Brasil, e até o que se passa no país que governa", diz ela.

De acordo com a jornalista, Bolsonaro "deveria entender é que se alguns países importam madeira ilegal é porque o Brasil está falhando em controlar o que se passa em seu próprio território. Em vez de tentar transferir responsabilidade, o governo deve coibir a ilegalidade". 

"Se houver certificação de origem para toda madeira produzida será possível separar o que é produzido legalmente. Assim, o produto exportado brasileiro poderá ser aceito nos mercados internacionais que estão ficando cada vez mais exigentes. Se há uma nova tecnologia da Polícia Federal capaz de atestar o 'DNA' da madeira, como disse o presidente, é boa notícia. Isso dará ferramentas para se controlar o crime aqui dentro", afirma.

Segundo a colunista, "o Brasil deveria controlar sua principal fonte de emissão, o desmatamento, e liderar os esforços internacionais de combate à mudança climática". "Esse é o caminho racional, o mais inteligente a fazer. Não será seguido na atual administração". 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email