Míriam Leitão: Cade só condenará a Petrobrás se for por pressão política

A jornalista diz que os dois inquéritos em tramitação no Cade contra a empresa não devem prosperar. "A menos que o órgão atue sob pressão política", afirma

www.brasil247.com - Jornalista Míriam Leitão e a Petrobrás
Jornalista Míriam Leitão e a Petrobrás (Foto: Reprodução | ABr)


247 - Em sua coluna publicada no jornal O Globo, a jornalista Míriam Leitão sinaliza que os dois inquéritos no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) contra a Petrobrás "têm poucas chances de chegar a um resultado da forma como quer o governo". "A menos que o órgão atue sob pressão política, para beneficiar a reeleição" de Jair Bolsonaro. 

"Um dos inquéritos investiga se as ações da Petrobrás no mercado de combustíveis podem limitar a concorrência na importação. Nesse caso, a investigação ocorre porque a empresa está fazendo justamente o que o governo quer: segurar ao máximo os repasses de preço da gasolina e do diesel", destaca. "Mesmo com os repasses já promovidos pela Petrobrás, a cotação interna está com defasagem de 10% no diesel e de 20% na gasolina. Ou seja, por mais que a empresa tenha subido o preço, ainda teria que subir mais para acompanhar o preço internacional", continua.

De acordo com a jornalista, "o outro inquérito, que investiga se a empresa cometeu infração econômica com os reajustes nos preços, também não faz sentido". "A empresa está apenas repassando a volatilidade do petróleo e do dólar, os dois principais componentes para a formação dos preços. O lucro da companhia, historicamente, vem da área de produção, não do refino".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email