Miriam Leitão: ‘não dá para Bolsonaro criar uma crise por semana’

"É preciso que se tenha noção da gravidade do que o presidente disse. No dia em que o país ultrapassou a barreira dos 5.000 mortos, ele respondeu 'e daí? Lamento'", escreve a jornalista Miriam Leitão

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "Ninguém espera milagres de Jair Bolsonaro. Se espera apenas que ele exerça o cargo para o qual foi eleito em 2018", escreve Miriam Leitão em sua coluna publicada no jornal O Globo. "É preciso que se tenha noção da gravidade do que o presidente disse. No dia em que o país ultrapassou a barreira dos 5.000 mortos, ele respondeu 'e daí? Lamento. Quer que eu faça o que? Sou Messias, mas não faço milagres'".

"Se espera do presidente que ele tenha palavras de solidariedade com as pessoas que sofrem a perda dos entes queridos. Uma palavra de conforto a quem está com medo, uma palavra de encorajamento a quem está na frente de batalha, especialmente aos herois da saúde", complementou.

Segundo a jornalista, 'o que se espera do presidente é que ele não crie uma crise por semana, ou uma por dia às vezes, como ele tem feito atualmente". "As motivações são completamente aleatórias. Demitiu o ministro da Saúde porque ele tinha um bom desempenho. Ou mudar a direção da Polícia Federal no meio da pandemia".

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247