Miriam Leitão: nenhuma reforma começou tão mal como a Previdência

Segundo a colunista Miriam Leitão, a recusa do ministro Paulo Guedes em ir à CCJ da Câmara explicar a reforma da Previdência não ajuda na construção da base do governo em torno da matéria. "Guedes estima a aprovação da reforma em três ou quatro meses, mas hoje não tem sequer ambiente para participar desse primeiro passo da tramitação. Todas as propostas de reforma passaram por situações difíceis. Algumas foram aprovadas, outras não. Mas nenhuma começou tão mal quanto essa", diz ela

Miriam Leitão: nenhuma reforma começou tão mal como a Previdência
Miriam Leitão: nenhuma reforma começou tão mal como a Previdência
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A jornalista Miriam Leitão avaliou nesta terça-feira, 26, que a desistência do ministro da Economia, Paulo Guedes, de participar de audiência pública na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara para explicar a proposta de reforma da Previdência revela mais uma desarticulação da base do governo. 

Guedes explicou que a visita "será mais produtiva a partir da definição do relator". "O próprio partido do presidente tem apresentado críticas à reforma. A prioridade do Planalto tem que ser conversar com o seu próprio grupo, e depois entender como será construída a base de apoio ao projeto", disse Miriam. 

Segundo a jornalista, a recusa do ministro soa como desprestígio à CCJ e não ajuda na construção da base do governo em torno da matéria. "Guedes estima a aprovação da reforma em três ou quatro meses, mas hoje não tem sequer ambiente para participar desse primeiro passo da tramitação. Todas as propostas de reforma passaram por situações difíceis. Algumas foram aprovadas, outras não. Mas nenhuma começou tão mal quanto essa", diz ela. 

Leia o texto na íntegra

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247