Miriam Leitão: “o que aconteceu na Bolívia foi um golpe de estado”

Miriam aproveita para alfinetar a falta de profissionalismo da diplomacia de Jair Bolsonaro, que só mantém relações na região com a Colômbia "porque é um governo de direita"

Miriam Leitão e Evo Morales
Miriam Leitão e Evo Morales
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - Nem mesmo Miriam Leitão, uma das jornalistas da Globo que mais defendem as políticas neoliberais, encontrou palavras para definir o que houve na Bolívia. “O que aconteceu na Bolívia foi um golpe de estado”, declarou em artigo no jornal O Globo em que diz que a ação da extrema-direita no país deve afastar ainda mais os “investidores” da América Latina.

“A América Latina passa por uma sequência preocupante de eventos. A radicalização, a polarização no cenário político, as mortes em manifestações no Chile, tudo isso emite a informação de que a região voltou a ser o que era no passado. Instável, cheia de golpes de estado e militares no poder, com uma rotina de quebra de regras. Isso afasta investidores”, relata Miriam, ressaltando que até mesmo o neoliberal Chile deixou de ser exceção.

Leia mais na Fórum.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247