Moreno ironiza indignação seletiva de FHC

Colunista do jornal O Globo Jorge Bastos Moreno criticou neste sábado, 4, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que atacou a imprensa por divulgar o caixa dois de R$ 9 milhões pedido pelo senador Aécio Neves (PSDB) à Odebrecht para campanhas do PSDB em 2014; "Finalmente, FH reconhece que 'palavra de delator não é prova'. E não é mesmo! Mas só quando a delação atinge alguém da sua grei", disse Moreno em sua página no Twitter; em defesa de Aécio, FHC disse que "a desmoralização de pessoas a partir de 'verdades alternativas' é injusta e não serve ao país. Confunde tudo e todos"

Colunista do jornal O Globo Jorge Bastos Moreno criticou neste sábado, 4, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que atacou a imprensa por divulgar o caixa dois de R$ 9 milhões pedido pelo senador Aécio Neves (PSDB) à Odebrecht para campanhas do PSDB em 2014; "Finalmente, FH reconhece que 'palavra de delator não é prova'. E não é mesmo! Mas só quando a delação atinge alguém da sua grei", disse Moreno em sua página no Twitter; em defesa de Aécio, FHC disse que "a desmoralização de pessoas a partir de 'verdades alternativas' é injusta e não serve ao país. Confunde tudo e todos"
Colunista do jornal O Globo Jorge Bastos Moreno criticou neste sábado, 4, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que atacou a imprensa por divulgar o caixa dois de R$ 9 milhões pedido pelo senador Aécio Neves (PSDB) à Odebrecht para campanhas do PSDB em 2014; "Finalmente, FH reconhece que 'palavra de delator não é prova'. E não é mesmo! Mas só quando a delação atinge alguém da sua grei", disse Moreno em sua página no Twitter; em defesa de Aécio, FHC disse que "a desmoralização de pessoas a partir de 'verdades alternativas' é injusta e não serve ao país. Confunde tudo e todos" (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O colunista do jornal O Globo Jorge Bastos Moreno criticou neste sábado o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que atacou a imprensa por divulgar o conteúdo da delação do ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura Benedicto Júnior. 

"Finalmente, FH reconhece que 'palavra de delator não é prova'. E não é mesmo! Mas só quando a delação atinge alguém da sua grei", disse Moreno em sua página no Twitter. 

"A desmoralização de pessoas a partir de 'verdades alternativas' é injusta e não serve ao país. Confunde tudo e todos", disse FHC, ao sair em defesa de Aécio (leia mais).

BJ revelou que o senador Aécio Neves, presidente nacional do PSDB pediu e recebeu da Odebrecht R$ 9 milhões em caixa dois para serem utilizados em campanhas do PSDB em 2014 (leia aqui). 

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247