Moreno ironiza indignação seletiva de FHC

Colunista do jornal O Globo Jorge Bastos Moreno criticou neste sábado, 4, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que atacou a imprensa por divulgar o caixa dois de R$ 9 milhões pedido pelo senador Aécio Neves (PSDB) à Odebrecht para campanhas do PSDB em 2014; "Finalmente, FH reconhece que 'palavra de delator não é prova'. E não é mesmo! Mas só quando a delação atinge alguém da sua grei", disse Moreno em sua página no Twitter; em defesa de Aécio, FHC disse que "a desmoralização de pessoas a partir de 'verdades alternativas' é injusta e não serve ao país. Confunde tudo e todos"

Colunista do jornal O Globo Jorge Bastos Moreno criticou neste sábado, 4, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que atacou a imprensa por divulgar o caixa dois de R$ 9 milhões pedido pelo senador Aécio Neves (PSDB) à Odebrecht para campanhas do PSDB em 2014; "Finalmente, FH reconhece que 'palavra de delator não é prova'. E não é mesmo! Mas só quando a delação atinge alguém da sua grei", disse Moreno em sua página no Twitter; em defesa de Aécio, FHC disse que "a desmoralização de pessoas a partir de 'verdades alternativas' é injusta e não serve ao país. Confunde tudo e todos"
Colunista do jornal O Globo Jorge Bastos Moreno criticou neste sábado, 4, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que atacou a imprensa por divulgar o caixa dois de R$ 9 milhões pedido pelo senador Aécio Neves (PSDB) à Odebrecht para campanhas do PSDB em 2014; "Finalmente, FH reconhece que 'palavra de delator não é prova'. E não é mesmo! Mas só quando a delação atinge alguém da sua grei", disse Moreno em sua página no Twitter; em defesa de Aécio, FHC disse que "a desmoralização de pessoas a partir de 'verdades alternativas' é injusta e não serve ao país. Confunde tudo e todos" (Foto: Aquiles Lins)

247 - O colunista do jornal O Globo Jorge Bastos Moreno criticou neste sábado o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que atacou a imprensa por divulgar o conteúdo da delação do ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura Benedicto Júnior. 

"Finalmente, FH reconhece que 'palavra de delator não é prova'. E não é mesmo! Mas só quando a delação atinge alguém da sua grei", disse Moreno em sua página no Twitter. 

"A desmoralização de pessoas a partir de 'verdades alternativas' é injusta e não serve ao país. Confunde tudo e todos", disse FHC, ao sair em defesa de Aécio (leia mais).

BJ revelou que o senador Aécio Neves, presidente nacional do PSDB pediu e recebeu da Odebrecht R$ 9 milhões em caixa dois para serem utilizados em campanhas do PSDB em 2014 (leia aqui). 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247