Nassif: a censura é derrotada no ato #MoroMente

O jornalista Luis Nassif considera que "A iniciativa da Associação Brasileira dos Juristas pela Democracia de um evento na Universidade Federal Fluminense (UFF), o #MoroMente" é um importante "gesto de resistência"

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Luis Nassif observa o método de controle de Bolsonaro: "Há método na estratégia, embora sob protagonismo de um personagem tosco. A ocupação de terreno se dá em todas as frentes. Aparelhou o IBAMA, a Funai, enquadrou a Procuradoria Geral da República, segurou as investigações contra o filho, prepara-se para controlar as agências, está aparelhando as universidades públicas, impondo censura a eventos, atacando pelas redes sociais os adversários, ameaçando jornalistas. Quando uma frente exorbita, há paradas estratégicas, mas os avanços continuam em outras frentes, testando as resistências". 

"Daí a importância dos gestos de resistência".

"A iniciativa da Associação Brasileira dos Juristas pela Democracia de um evento na Universidade Federal Fluminense (UFF), o #MoroMente. Veio o veto do Ministério da Educação. O reitor Antônio Claudio aceitou a censura. O diretor da faculdade, Wilson Madeira Filho, resistiu, E o juiz José Carlos da Silva Garcia, deferiu a liminar, autorizando o ato, com base em posição expressa do Supremo Tribunal Federal (STF), contra a censura e a favor da autonomia universitária".

Leia a íntegra no jornal GGN

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email