Nassif: Macron deu a Bolsonaro a retórica do inimigo externo

"Macron fornece a Bolsonaro o álibi para a melhor das guerras, uma guerra de retórica em que não haverá a possibilidade de se ter presidente deposto nem militar derrotado ou preso", diz o jornalista Luis Nassif

(Foto: 247 | PR)

Trecho da coluna de Luis Nassif, no GGN – Com uma clareza dificilmente vista, estamos assistindo a mais um país europeu, dessa vez a França, por intermédio do seu presidente Macron, realizar ataques diretos à soberania brasileira, que inclui, objetivamente, ameaças de emprego do poder militar.

Logo em seguida, Bolsonaro incendeia a discussão com suas afirmações estapafúrdias sobre a Amazônia e o meio ambiente, somadas a ações concretas do Ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles, de desmonte da fiscalização ambiental.

O mesmo Villas Boas saúda os brasileiros que estão desmistificando a questão indígena e ambiental, colocando corretamente no mesmo balaio Ricardo Salles, Aldo Rebello.

Finalmente, o Jornal Nacional introduz novos componentes políticos no debate, ao comparar indevidamente afirmações de Lula e Bolsonaro sobre a questão ambiental.

De qualquer modo, a afirmação do presidente francês Macron satisfez todos os lados. Ele atende a seu eleitorado. Fornece a Bolsonaro o álibi para a melhor das guerras, uma guerra de retórica em que não haverá a possibilidade de se ter presidente deposto nem militar derrotado ou preso. E deturpa completamente a noção de soberania da Amazônia, com responsabilidade ambiental.

Leia a íntegra no GGN

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247