Nassif prevê onda de saques e ebulição social no Brasil

Jornalista Luis Nassif destaca que o fim do auxílio emergencial e a explosão do desemprego "provocarão, inevitavelmente, explosões de ódio pelo país, com saques e outras manifestações"

(Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247 | ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "O país já entrou em um terreno movediço experimentado poucas vezes, a última das quais nos anos 80: a estagflação. Trata-se de um período em que convivem, simultaneamente, estagnação econômica e inflação", escreve Luis Nassif em análise publicada no Jornal GGN. "O fim da renda emergencial, a explosão do desemprego e a falta de perspectivas em relação ao futuro próximo provocarão, inevitavelmente, explosões de ódio pelo país, com saques e outras manifestações", acrescenta.

De acordo com o jornalista, "no primeiro tempo do jogo, houve alta nos preços dos insumos que foi repassada para os preços de produtos – especialmente produtos populares, têxteis e alimentos". 

"Com o fim da renda emergencial, o impacto sobre as empresas – especialmente de bens de consumo popular – será imediato. Muitos setores estão pressionando pela alta de custos e não mais conseguindo repassar para a ponta", continua. "O segundo ponto de tensão é o Covid-19 chegando na classe média. A segunda onda tem avançado com uma virulência muito superior à primeira", acrescenta. 

Leia a íntegra no Jornal GGN

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email