“Nem com o PT a Lava Jato esteve tão ameaçada”, diz criador de rede pró-Bolsonaro no WhatsApp

O bosonarista Carlos Nacli Bastos, criador de rede pró-Bolsonaro no WhatsApp, faz criticas ao governo Bolsonaro e considera que “Nem com o PT a Lava Jato esteve tão ameaçada”

Carlos Nacli Bastos
Carlos Nacli Bastos (Foto: Reprodução)

247 - Há quase um ano, em plena campanha eleitoral, o empreendedor Carlos Henrique Nacli Bastos concedeu uma entrevista defendendo o uso do WhatsApp na campanha de Jair Bolsonaro como ferramenta de combate às fake news que, segundo ele, eram disseminadas contra o então deputado federal

Agora, pela primeira vez, um dos cem grupos administrados por ele e seus colegas, furou a bolha dos apoiadores e passou a criticar o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ). O parlamentar tem articulado contra a CPI da Lava Toga, uma das bandeiras dos movimentos anticorrupção no país. As primeiras queixas de Nacli Bastos e aliados foram levadas diretamente às 15.000 pessoas que os acompanham no ZapBolsonaro. A reportagem é do  portal El País Brasil. 

"Acredito que o Governo Bolsonaro tem que escolher qual lado ele quer ficar, se do lado do visível acordão comandado pelo centrão ou do lado do povo. O povo em sua maioria está cansado de ser enganado e manipulado e quanto mais tempo demorar para o Governo deixar claro qual lado está, maior será o desgaste."

"É com muita tristeza que digo que nem no Governo do PT a Lava Jato esteve tão ameaçada. Provas disso são a proibição da utilização dos dados do COAF nas investigações, a decisão da 2ª Turma do STF em anular a condenação de [Aldemir] Bendine, sentença que pode ser usada para anular outras cem condenações da Lava Jato, a Lei de Abuso de Autoridade, que pode beneficiar Renan Calheiros e [Roberto] Requião, e agora por último a visível guerra para tentar barrar a abertura da CPI da Lava Togas", disse 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247