Noblat: 'Celso de Mello tem argumentos de sobra para liberar o vídeo da reunião ministerial'

Segundo o jornalista Ricardo Noblat, Celso de Mello 'ficou chocado com o que viu' no vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril citada por Moro em depoimento Polícia Federal

Ricardo Noblat e Celso de Mello
Ricardo Noblat e Celso de Mello (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Ricardo Noblat, na Veja, afirmou que o ministro do STF Celso de Mello "ficou chocado com o que viu" no vídeo da reunião ministerial com Jair Bolsonaro citada pelo ex-ministro Sergio Moro em depoimento à Polícia Federal.

Noblat disse que Celso de Mello "já reuniu argumentos de sobra para justificar o voto a favor da liberação do vídeo na íntegra. Se assim for, vem por aí mais um campeão de audiência".

O jornalista ressaltou ainda que Celso de Mello pode verificar no vídeo outros fatores que sustentem a tese de cometimento de crime de responsabilidade por parte de Bolsonaro. "É possível que Celso não se limite a examinar no seu voto a questão da quebra do sigilo do vídeo. Deverá ir adiante, dissertando sobre atos de Bolsonaro que, ao seu ver, podem ser encarados como crimes de responsabilidade. Caso o faça, dará sustentação para novos pedidos de impeachment contra ele".

O ministro Celso de Mello decidirá sobre o sigilo da gravação da reunião ministerial de 22 de abril até do final desta semana.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247