Noblat: PSDB está à deriva

O jornalista Ricardo Nobla listou, em sua coluna desta segunda-feira, uma longa lista de motivos que fazem do PSDB uma "nau à deriva"; A um ano das convenções que indicarão os candidatos à próxima eleição presidencial, o PT tem candidato – Lula. O PDT, também – Ciro Gomes. O REDE tem – Marina Silva. Até o minúsculo PSC tem candidato – Jair Bolsonaro, o segundo nas pesquisas de intenção de voto. O PSDB não tem. O governador Geraldo Alckmin (SP) quer ser. O prefeito João Dória (SP), também. E até os senadores José Serra (SP) e Aécio Neves (MG)", escreve

Noblat
 
Noblat   (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em sua coluna nesta segunda-feira, Ricardo Noblat mostra as diversas razões que fazem o PSDB estar à deriva. 

"A nove dias da sessão da Câmara que decidirá sobre o pedido de licença para que Michel Temer seja julgado por corrupção, o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), o terceiro maior do país em número de filiados e o segundo em número de governadores e de ministros de Estado, ainda não sabe se é a favor ou contra. Por não saber liberou seus 46 deputados para que votem como quiser.

A um ano das convenções que indicarão os candidatos à próxima eleição presidencial, o PT tem candidato – Lula. O PDT, também – Ciro Gomes. O REDE tem – Marina Silva. Até o minúsculo PSC tem candidato – Jair Bolsonaro, o segundo nas pesquisas de intenção de voto.

O PSDB não tem. O governador Geraldo Alckmin (SP) quer ser. O prefeito João Dória (SP), também. E até os senadores José Serra (SP) e Aécio Neves (MG).

Serra e Aécio, encrencados com a Lava Jato? Sim, eles mesmos. Serra prepara em segredo um programa de governo a ser apresentado ao partido no próximo ano caso tenha chances de ser candidato.

Afastado do mandato e reconciliado com ele por decisão da Justiça, Aécio enfrenta o pior momento de sua trajetória política com a certeza de que poderá se recuperar se não for atropelado por nenhuma nova denúncia de corrupção."

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247