"Nota de repúdio não basta", critica Maju Coutinho sobre o assassinato de Beto Freitas no Carrefour

Apresentadora do Jornal Hoje criticou a agressividade dos seguranças que espancaram até a morte o homem negro Alberto Freitas na unidade do Carrefour em Porto Alegre

Maju Coutinho
Maju Coutinho (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A jornalista Maria Julia Coutinho, apresentadora do "Jornal Hoje" da TV Globo, comentou nesta segunda-feira (23) o assassinato do homem negro João Alberto Silveira Freitas por dois seguranças de uma unidade do Carrefour em Porto Alegre na última quinta-feira (19). 

Maju criticou a agressividade dos agentes com João Alberto e as notas padrões emitidas pelas empresas. "No Brasil não existe pena de morte, nunca é preciso chegar a esse extremo. Além disso, vale lembrar que nota de repúdio não basta".

Nesta segunda, as ações do Carrefour Brasil recuavam mais de 4% na contramão do Ibovespa, na esteira da repercussão do assassinato de Alberto Freitas.  Na sexta-feira, as ações ainda fecharam em alta, de 0,5%, mas nesta segunda-feira, por volta de 10:35, os papéis caíam 4,17%, a 19,54 reais.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247