NYT pede desculpas aos leitores por ter feito cobertura anti-Trump

Em carta aos assinantes, o jornal americano The New York Times fez uma espécie de pedido de desculpas por ter atuado em favor da eleição da candidata democrata Hillary Clinton na campanha à presidência dos Estados Unidos; editor Arthur Sulzberger Jr. e o editor executivo Dean Baquet admitiram a "pura inconformidade" com o republicano Donald Trump, e prometeu que o jornal voltaria a se "dedicar à missão fundamental do jornalismo Times. Isso é relatar os Estados Unidos e o mundo honestamente, sem medo ou favor "; leia carta

Em carta aos assinantes, o jornal americano The New York Times fez uma espécie de pedido de desculpas por ter atuado em favor da eleição da candidata democrata Hillary Clinton na campanha à presidência dos Estados Unidos; editor Arthur Sulzberger Jr. e o editor executivo Dean Baquet admitiram a "pura inconformidade" com o republicano Donald Trump, e prometeu que o jornal voltaria a se "dedicar à missão fundamental do jornalismo Times. Isso é relatar os Estados Unidos e o mundo honestamente, sem medo ou favor "; leia carta
Em carta aos assinantes, o jornal americano The New York Times fez uma espécie de pedido de desculpas por ter atuado em favor da eleição da candidata democrata Hillary Clinton na campanha à presidência dos Estados Unidos; editor Arthur Sulzberger Jr. e o editor executivo Dean Baquet admitiram a "pura inconformidade" com o republicano Donald Trump, e prometeu que o jornal voltaria a se "dedicar à missão fundamental do jornalismo Times. Isso é relatar os Estados Unidos e o mundo honestamente, sem medo ou favor "; leia carta (Foto: Aquiles Lins)

247 - O jornal americano The New York Times pediu desculpas aos seus leitores por ter atuado em favor da eleição da candidata democrata Hillary Clinton na campanha à presidência dos Estados Unidos. 

Em carta aos assinantes, o editor Arthur Sulzberger Jr. e o editor executivo Dean Baquet admitiram a "pura inconformidade" com o republicano Donald Trump. "Depois de uma eleição tão errática e imprevisível, há questões inevitáveis: a pura inconformidade de Donald Trump nos levou e outros meios de comunicação a subestimar seu apoio entre os eleitores americanos?", diz ele.

A prometeu que o jornal "voltaria a nos dedicar à missão fundamental do jornalismo Times. Isso é relatar os Estados Unidos e o mundo honestamente, sem medo ou favor ", afirmou.

Pelo Twitter, o presidente eleito Donald Trump comentou a carta. "O @nytimes enviou uma carta aos seus assinantes se desculpando por sua má cobertura sobre mim. Eu me pergunto se isso vai mudar - duvido?", questionou Trump.

Leia na íntegra a carta: 

"Para nossos leitores,

Quando a maior história política do ano atingiu um clímax dramático e inesperado na noite de terça-feira à noite, nossa redação girou sobre um centavo e fez o que tem feito por quase dois anos - cobrir as eleições de 2016 com agilidade e criatividade.

Depois de uma eleição tão errática e imprevisível, há questões inevitáveis: a pura inconformidade de Donald Trump nos levou e outras fontes de notícias a subestimar seu apoio entre os eleitores americanos? Que forças e tensões na América levaram a essa eleição e resultado divisório? Mais importante, como um presidente que permanece uma figura enigmática em grande parte realmente governar quando ele tomar posse?

Ao refletirmos sobre o resultado impressionante desta semana e sobre os meses de reportagem e de votação que o precederam, buscamos nos dedicar à missão fundamental do jornalismo Times. Isso é relatar a América e o mundo honestamente, sem medo ou favor, esforçando-se sempre para compreender e refletir todas as perspectivas políticas e experiências de vida nas histórias que nós trazemos para você. É também para manter o poder de conta, imparcial e inflexível. Acreditamos que informamos sobre ambos os candidatos de forma justa durante a campanha presidencial. Você pode confiar no The New York Times para trazer a mesma justiça, o mesmo nível de escrutínio, a mesma independência para nossa cobertura do novo presidente e sua equipe.

Não podemos entregar o jornalismo independente e original para o qual somos conhecidos sem a fidelidade de nossos assinantes. Queremos aproveitar esta oportunidade, em nome de todos os jornalistas do Times, para agradecer por essa lealdade.

Atenciosamente,

Arthur O. Sulzberger Jr.
Editor

Dean Baquet
Editor executivo"

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247